Todos os Direitos Reservados www.amigosdecambara.com.br 2014
Atualizado data:12/02/2015- 07:50- Matéria :Claudemir Rufino (MIL) -Fotos: Marcio de Paulo -Redação:amigosdecambara

INCÊNDIO DESTROI O COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR SÍLVIO TAVARES UM DOS MAIORES DO PARANÁ EM CAMBARÁ

Um grande incêndio aconteceu  no dia 11 de Fevereiro, no Colégio Estadual Prof. Sílvio Tavares em Cambará, por volta dás 20:00 (horas).
A Reportagem deste portal em entrevista exclussiva com o comandante aspirante Manzato do Segundo Pelotão da Polícia Militar de Cambará, assim que receberam a notícia já foi acionado a Polícia Militar e a defesa civil, Guarda Municipal e caminhão pipa da prefeitura do nosso município, também a Polícia Civil de Jacarezinho juntamente com o Corpo de Bombeiros  daquela cidade e caminhões pipas de empresas de Cambará e Jacarezinho.

Este incêndio se alastrou  até por volta da  uma hora da manhã desta quinta feira 12, segundo  o aspirante Manzato da Polícia Militar de Cambará, este incêndio provavelmente  foi um acidente ou um curto circuito nas instalações do colégio as equipes os caminhões tiveram bastante dificuldades para entrar no interior do colégio a maquina da prefeitura teve que derrubar algumas partes do muro que dava acesso  ao colégio para poder conter as chamas que era de grandes proporções.
A parte de baixo do prédio do colégio onde fica as documentações segundo informações não foi afetada.
Nossa Reportagem também entrevistou o comandante do Corpo de Bombeiros de Jacarezinho, Tenente Angelino ele disse que assim que receberam a notícia em Jacarezinho se deslocaram para Cambará, chegando as chamas já estava bastante  elevadas,  já que a parte de forro de madeira estava toda tomada em chamas altas, graças adeus não tivemos vítimas no local apenas danos materieis  no prédio.
Este colégio  é um dos mais antigos de Cambará e da região, onde já se formou grandes profissionais em varias áreas, agora  o prefeito municipal de Cambará  os vereadores da Câmara Municipal do nosso município lideranças políticas do estado, lutaram para a construção deste colégio, que segundo informações no local terá que ser todo destruído e construído novamente.